31 agosto 2011

Quando penso em alguém só penso em você.

Talvez, digo talvez porque o que vou dizer não depende apenas de mim como também de você, você tenha sido a única pessoa que me conheceu verdadeiramente (mas não por completo, pois sei que enquanto estiver viva estarei em constante mudança).
De todas as pessoas que já conheci, de todas que já tive – ou tenho – algum vínculo afetivo, você foi quem, até hoje, conheceu várias – senão todas – as minhas “faces”, todo o meu interior. E também, de todas as pessoas que passaram por minha vida, você foi a que mais marcou – e continuará marcando para sempre, todos os dias – e sei que nenhuma outra pessoa conseguirá fazer em mim o que você faz.
Talvez um dia eu encontre uma pessoa que marcará a minha vida profissional (talvez seja alguém com que aprendi muito, ou alguém que me deu uma grande oportunidade), outra que marcará a fase dos meus estudos (quem sabe uma professora que será uma referência para mim), enfim, não importa, nenhuma delas me marcará com a mesma intensidade, paixão, força, etc., como você. E digo mais, você marca a minha vida por completo, seja vida profissional, familiar, pessoal, amorosa, ou qualquer outra, todas elas, sem exceção estão marcadas por você.
Acho que é bom você saber o quanto de você há em mim, o quanto minha vida foi marcada por você e, não é qualquer marca que se desmancha no primeiro vento que soprar não, essa marca é permanente, não foi feita na superfície da pele e sim na profundeza do coração, do meu coração.
Não é preciso que eu descreva aqui como me sinto quando estou ao teu lado, você – e muitas outras pessoas – já estão cansados de saber. O que quero descrever para você é aquilo que ninguém de fato sabe, apenas imaginam.
Como já disse, é bom você saber algumas coisas. Pois bem, vamos lá!
Eu penso em você a todo instante. E isso não é mais uma frase clichê para deixar o texto bonitinho. Vou repetir para que não haja dúvidas: eu penso em você a todo instante. Até mesmo nas coisas simples que nós, humanos, fazemos todos os dias, como por exemplo, escovar os dentes, lavar as mãos, pentear o cabelo, tomar banho, comer, dormir – sim, dormir, pois todas as noites sonho com você e, sonhar é uma também uma forma de pensar –, ler, escrever, ouvir música, e todas as outras coisas que você possa imaginar.
E, por pensar tanto assim, tenho uma saudade incontrolável de você – por mais que as vezes não pareça – e, tendo saudade eu sinto ainda mais necessidade do teu abraço, da tua mão segurando a minha, do teu sorriso, do teu colo, do teu corpo junto ao meu. E então, eu descubro que estou te amando mais, muito mais do que antes, como agora que estou te amando mais do que quando comecei a escrever esta carta. E eu te procuro por todos os lugares, na esperança de encontrar você e de ser recebida da mesma forma de sempre: com um lindo sorriso, um abraço protetor e um beijo caloroso.
Infelizmente há alguns dias em que não te encontro, mas só fisicamente porque nossas almas e nossos corações desde que se encontraram jamais se separaram e permaneceram assim para sempre. Não nos encontramos, pois precisamos fazer aquelas coisas que os humanos fazem, como trabalhar e estudar.
Nesses dias em que não lhe encontro, fico por horas olhando nossas fotos que estão por toda a parte no meu quarto e aí, ah!, aí eu entro em outro universo, aquele que só nos dois conhecemos, o nosso universo. E como diria Caio F. Abreu, e penso e repenso e trepenso em você, em nós. E é nesse momento que o ciclo se repete, me vem a saudade ainda maior do que antes e depois dela, tudo aquilo que já citei.
Até finalmente chegar o tão esperado dia por mim, aquele que você vem para me curar de toda a saudade e carências e, muito além disso, você invade ainda mais o meu ser, mesmo quando eu penso que não há mais espaço para você me invadir, pois você já invadiu todo o meu ser, desde a superfície até o mais profundo do meu coração e transformou tudo o que havia em mim em amor. O seu amor. O nosso amor.

phn 231

Nathália Santos

6 comentários:

Gabriela Freitas disse...

linda declaração

Isabele disse...

Que lindoO, nossa eu quase chorei ao ler, é lindo ver um sentimento nessa profundidade, é maravilhoso saber que meio que eu tive um papel quando tudo isso nasceu, e pra mim ler que suas almas se encontram que a em tudo o Fabio esta presenta na sua vida amiga, é bom de mais, Seu texto ficou maravilhoso e ele só ficou assim porque você expressou oque sente, você falou com o coração e é por isso que estar lindo! Parabéns pelo pelo amor, que ele dure pra sempre !

Karoline Freitas disse...

Ah, minha Nathy! Como é lindo saber que existem pessoas que ainda consideram o amor uma fonte de vida. Estava lendo um dia desses e me deparei com uma frase da música do Los Hermanos e ela dizia que a pessoa iria devagar para não faltar amor. Sabe, parece que sofremos do mesmo " mal" : a saudade. O bichinha mais nojenta, mais chata! Ela nos corta.. e o pior- ou melhor - é que não podemos matá-la assim, do nada, é preciso esperar, dar tempo pros estudos, pro trabalhar e só depois matar nosso peito de felicidade! Será que isso é bom? Alguns dizem que sim, até mesmo eu digo, mas para apaixonadas como nós, não sei, hein.... Bem, continue escrevendo e veja lá no face a proposta que eu te fiz! Mil beijos!!!!!

Yohana Sanfer disse...

São lindas suas declarações. Amor se rega assim! bjs moça

Yohana Sanfer disse...

Adoro ler declarações...bjs moça!

Que belo escrito moça...que fiquem longe pessoas assim!

Olha, meu novo endereço é: http://yosanfer.blogspot.com/

Só o endereço mudou, o conteúdo permanece! Se meu blog estava em sua lista de blogs você precisa alterar lá para continuar a funcionar como link!
kisses...seja bem vinda sempre!

Yohana Sanfer disse...

opsss....acho que uam parte do comentario anterior eu postei errado aqui...rs...era sobre outro texto que vi em outro lugar...rs....
sobre o seu soh tenho a dizer que é lindo e que adoro ler declarações!!! =)
bjs